[Resenha] À Procura De Audrey, por Sophie Kinsella

Oi amores amados
Sei que estou sumida, mas hoje a nossa querida linda Yara Guez, dona do Blog Harlan Coben Brasil nos presenteou com a resenha de um dos grandes sucessos da escritora Sophie Kinsella!

 SINOPSE
“Audrey é uma adolescente comum, igualzinha a tantas. Com 14 anos, estuda, se apaixona, entra em conflito com os pais, sonha, confia nas amigas. Até que começa a ser vítima de bullying. No início, parecia apenas uma pequena implicância, mas a provocação vai aumentando. Logo, a menina não consegue mais frequentar o colégio, nem ao menos sair de casa. O diagnóstico? Transtorno de ansiedade social, transtorno de ansiedade generalizada e episódios depressivos. Com a ajuda da Dra. Sarah, Audrey começa um lento, mas decisivo, caminho rumo à recuperação. E quando conhece Linus, parceiro de games do irmão, ela sente uma ligação. Seu sorriso de gominho de laranja é encorajador, e eles podem conversar sobre tudo: ansiedades, sonhos, medos. Ainda que de forma não muito convencional no início. Mesmo com as ressalvas da médica, a amizade se aprofunda — em meio a visitas ao Starbucks e pequenos desafios. Em pouco tempo, evolui para um romance que vai afetar toda a família. Por fim a normalidade parece apenas a um passo de distância. À procura de Audrey é um romance inspirador sobre família, primeiro amor e depressão.”


RESENHA

“Audrey tem 14 anos e uma doença que a impede de viver e se relacionar como qualquer outro jovem. Com uma família louca, mas unida, Audrey passa por várias etapas em busca da sua própria identidade e da libertação da sua doença.

O livro é narrado pela própria garota que conta tudo o que acontece ao seu redor e como ela reage aos fatos cotidianos que deveriam ser lidados de forma normal, mas que seu cérebro reage, causando repulsa e isolamento. Audrey revela seu diagnóstico como “Transtorno de Ansiedade Social, Transtorno de Ansiedade Generalizada e episódios depressivos.”
 
Para termos noção, ela não fala com estranhos, não possui celular, não vai a escola, não tem amigos e passa o dia em seu quarto escuro, evitando até mesmo os pais e os irmãos. Passa todo o tempo com óculos escuros, inclusive dentro de casa, faça chuva ou sol.
Ela tem consciência que sua doença é psicológica, ela tem acompanhamento terapêutico, mas mesmo assim ainda tem muita dificuldade em conseguir superar as barreiras impostas pela sua doença. Assim como eu, você deve estar se perguntando o que desencadeou essa doença na Audrey? Bom, o máximo que o livro expõe é que ela foi vítima de bullying.


Depois de um episódio de fobia social com o melhor amigo de seu irmão, Linus, os dois começam a se comunicar por bilhetes levados de uma ao outro por intermédio do irmão mais novo de Audrey. A partir desse quase contato, e de um pouco de insistência, Linus consegue levar a Aud a acreditar em sim mesma e na sua recuperação.
 
Todo o texto é bastante divertido, de você rir e se encantar do começo ao fim. Foi minha primeira leitura da Sophie e eu realmente estou interessada em ler outros exemplares. Eu gostaria muito de ver uma continuação dessa história, ouviu Sophie?! “
Anúncios

4 comentários sobre “[Resenha] À Procura De Audrey, por Sophie Kinsella

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s