[RESENHA] Desaparecida, por Catherine McKenzie

Olá leitores 
Mais uma resenha pra vocês se encantarem!!! 

Quem já leu deixe seu comentário e quem ainda não, aproveitem a indicação e voltem aqui no blog para nos contar o que achou =)

Image and video hosting by TinyPic»SINOPSE«
Emma Tupper não existe mais. E por que não, então, inventar uma nova Emma Tupper? “Só poeira. É como se eu tivesse sido apagada. Transformada em cinzas.” Quem nunca sonhou em recomeçar a própria vida do zero? A jovem advogada Emma Tupper se vê diante dessa oportunidade quando volta para casa, após passar seis meses desaparecida na África. Surpresa, percebe que todos acreditam que ela estava… morta. Emma descobre que sua antiga vida foi apagada. O apartamento onde vivia acaba de ser alugado para um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic. No escritório de advocacia, no qual construía uma carreira brilhante com chances de concorrer ao cargo de sócia, sua rival Sophie se apossou não só de seus clientes e de sua sala, mas também de seu namorado, Craig. Enquanto tenta resolver o caos no qual seu mundo se transformou, Emma se questiona: ela era feliz antes de sua viagem à África? Tinha valido a pena se sacrificar tanto em nome do trabalho? Amava Craig de verdade? Queria mesmo ter aquela vida de volta? Romântico e espirituoso, Desaparecida revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma.

»RESENHA«
A história se passa pelos olhos de Emma, que é uma jovem brilhante advogada, que trabalha duro para se tornar sócia da empresa, tem um namorado ‘’perfeito’’ que também é advogado na mesma empresa. Emma que tem a sua vida planejada e perfeita se vê saindo da rotina quando sua mãe a quem era muito ligada morre e a deixa de herança uma passagem de ida e volta para a África, Emma sabe que sua mãe não concordava com a forma em que ela vivia, sua mãe queria que ela vivesse mais, e preocupasse menos, e como estava doente resolveu que Emma realizaria sua fantasia pessoal de ir conhecer a África. Emma para não desapontar o último desejo da mãe resolve embarcar nessa viagem, indo contra a vontade de seu chefe, afinal, nenhum chefe quer dar 30 dias de afastamento para um funcionário, ninguém precisa descansar tanto!
Emma viaja sem ao menos imaginar o que o futuro lhe preparava, assim que chega ela fica doente, tão doente que é deixada em um vilarejo durante o percurso porque não agüentaria a viagem de volta, nesse meio tempo a região é afetada por um terremoto os deixando incomunicáveis, a região é muito precária, e todo meio de comunicação foi perdido, também  não havia combustível nem suprimentos para uma viagem independente.
Após seis meses, isolada no vilarejo com outras poucas pessoas, chega o resgate e Emma consegue voltar pra casa, tudo que queria era encontrar seu namorado Craig, sua melhor amiga, voltar para seu emprego e descansar em seu quarto, mas não foi bem assim que aconteceu, Emma não sabia, mas a alguns meses atrás assim que ocorreu o terremoto ela foi dada como morta, ninguém imaginava que ela teria se salvado.
Sua vida começa a mudar quando ela chega em casa e tem um novo morador, Dominic é um fotógrafo super fofo que acabou de terminar seu noivado e está passando por uma fase difícil, e por entender o drama de Emma a deixa ficar no apartamento, os dois constroem um amizade e acabam se aproximando cada vez mais, onde por medo ou simplesmente por não saber o que quer da vida Dominic “pisa na bola” e acaba magoando Emma.
A história é bem escrita, divertida, Emma é uma personagem forte, decidida, gostei do enredo, Emma vive uma parte da história tentando recuperar sua vida, mas nada mais está no lugar, tudo foi mudado, e só quando ela decide que precisa se reinventar de novo, fazer uma nova história que a vida dela anda, quando ela decide deixar o passado para trás e construir um novo presente que ela percebe que ela não é a mesma, que realmente tudo mudou.
Gostei muito da leitura, o livro é leve, super recomendo para um domingo a tarde deitado na rede sentindo o vento e relaxando. Não é um livro que te deixa apreensivo, ansioso, mas faz você querer terminar a leitura e saber como termina, e particularmente adorei o final.

“Ele sorri e aproximamos nossos rostos novamente e nos beijamos com mais urgência. São beijos cheios de possibilidades, beijos cheios de futuro.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s