[Resenha] Uma História Meio Que Engraçada, por Ned Vizzi

Olá
A resenha de hoje, nós trazemos uma assunto bem difícil de ler, mas que é necessário ser debatido: A DEPRESSÃO!

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), a depressão afeta cerca de 12 milhões de pessoas no Brasil e mais de 320 milhões no mundo. 

Vamos conhecer mais sobre Uma História Meio Que Engraçada?

42987920 SINOPSE 
O que aconteceria se você descobrisse que a maior idealização da sua vida não era aquilo que você esperava? O adolescente Craig Gilner vai perceber que, até mesmo ao atingir um objetivo, nem sempre as coisas saem da forma como deveriam. Mas aprenderá também que, mesmo nas adversidades, é possível fazer novos amigos, se apaixonar e encontrar motivos para viver.

Como muitos adolescentes determinados a vencer na vida, Craig Gilner acredita que asua entrada na Executive Pre-Professional High School de Manhattan é o passaporte para o seu futuro. Obstinado a ter uma vida de sucesso, Craig estuda dia e noite para gabaritar no exame de admissão, e consegue. A partir daí, o que deveria ser o dia mais importante da sua vida, acaba marcando o início de um sufocante pesadelo.

Livro em parceria com a Editora LeYa
Compre o livro: AMAZON │ SARAIVA


RESENHA 
      No livro “Uma história meio que engraçada” conhecemos Craig Gilner, um típico adolescente de 15 anos, se não fosse a sua entrada na Executive Pre-Profissional High School, uma escola de excelência em Nova Iorque e referência na formação de alunos vencedores. E, para entrar, ele teria que se dedicar dia e noite para passar por uma prova muito difícil de admissão do colégio.

        A batalha e esforço do adolescente e de Aaron, o amigo que era completamente o oposto dele, resultaram na aprovação para o colégio que eles tanto queriam, mas nem tudo era felicidade. Uma depressão terrível foi diagnosticada em Craig, a ponto de que, para ele, o suicídio fosse a solução para sua vida.

    Nem mesmo a Dra. Minerva, sua terapeuta e confidente, conseguia desviar os pensamentos suicidas. Então, para que isso não acontecesse, ele acabou se internando em um hospital psiquiátrico, na ala adulta, já que o local estava em obras, com as mais variadas doenças mentais.

“Eu quero viver, mas também quero morrer. Que é que eu faço?”  

        O tempo em que permaneceu internado, ele acaba criando um mundo de autodescoberta e como conviver com pessoas tão diferentes e com pensamentos tão distintos. As mudanças e as companhias que o menino tem durante este momento torna-se essencial para o crescimento dele. Eu consegui me identificar muito com o Craig e com todas as experiências e problemas passados por ele, porque o autor nos permite sentir o que o protagonista sente e nos faz refletir sobre nossas ações diárias.

        Acredito que todos precisam ler este livro, pois é uma realidade tão perto de nós, que você entende muita coisa sobre a mente de pessoas que sofrem de depressão ou que tem pensamentos suicidas. Além disso, mostra a importância que os centros de prevenção ao suicídio têm, e como estes centros podem salvar vidas e evitar o sofrimento de muitas famílias.

        Eu me choquei MUITO ao pesquisar sobre o autor, e ler que, mesmo após de escrever este livro sensacional e com muita profundidade, ele se suicidou em 2013 aos 32 anos.

AVALIAÇÃO: ★ ★ ★ ★ ★ 5/5

CVV (Centro de Valorização da Vida)
Ligue 141 ou acesse o site: http://cvv.org.br/

Anúncios

3 comentários sobre “[Resenha] Uma História Meio Que Engraçada, por Ned Vizzi

  1. Adoro livros que tenham temas tão importantes e a depressão muitas das vezes é vista por alguns como um capricho. Amei a resenha e me deu muita vontade de ler esse livro. Parabéns pela resenha.
    thebestwordsbr.blogspot.com.br

    Curtir

  2. Cara, senti o impacto.
    Eu amo ler livros com este tema, mesmo que eu fique muito mal depois da leitura. Fiquei muito interessada neste livro,não o conhecia, agradeço a sua resenha ❤

    Curtir

  3. Uau!
    Realmente não é fácil conviver com tantas diferenças que existem, culturas, princípios até mesmo reações que para muitos é dita como fora dos padrões e na maioria das vezes nada mais é do que uma outra forma de ver as coisas. Gostei muito da sua resenha. Esse é realmente um tema que apesar de bastante explorado é pouco compreendido. Já na listinha. Bjus

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s